x

PASTAM uns potros baios no campo deserto.

São meninos que nasceram cavalos!

Robustos e livres,

transmitem a sensação da força nobre,

são parte da paisagem.

 

Vão retouçando no verde

que resiste e rompe-se,

e o continuado abalo do arrancar

desce até às raízes das gramíneas.

 

Fica o chão pisado roto a intervalos

 

Com o tempo,

o tempo costura de brotos o rasgado.

Já nem se sabe onde foi aquilo.

Também levaram os belos potros.

 

Pag Anterior
Pag Anterior
Pag Anterior
Pag Seguinte
Pag Seguinte
Pag Seguinte

Pag

 24/26

Mostrar Mais

cmp