Caia a tarde. Os amantes

saíram à margem da maré -

Era o amigo & a amiga

Era a amada & o amado

O primeiro homem & a primeira mulher

       e manifestamente mar-terra-ar os aprovavam

 

Enquanto a preamar avolumava

corriam - balé - os pés molhando na onda

Corriam, singrando o agora, descartando do mar

o mar, ganhado em chama

 

 

4

 

 

mar é um convite a mudar

Muito daquilo que em ti viveu

foi, finiu e há muito

(mais do que imaginas)

é escória vã glória lastro te proibindo o voo

 

Admito: não é fácil mudar

Dizer não

pois sanados até de antiga mazela

cultivamos a nostalgia do velho veneno

 

Te expuseste? Esperaste contra toda esperança?

Certo em teus porões fermenta vidas não-vivida

ai! que nutre teus ódios

Ora, aí está ele. O convite amorável

O mar que te estende a honrada mão e te insta a mudar

mudar mudar mudar; ele diz

                     mudar , ser outro. Não discutas, mudar

 

 

Pag Anterior
Pag Anterior
Pag Anterior
Pag Seguinte
Pag Seguinte
Pag Seguinte

Pag

 18/23

Mostrar Mais

cmp